22 Livros para se MORRER ANTES DE LER

   Sei que vocês vão dizer que eu errei o título do post, que na verdade estou recomendando livros para leitura, mas é exatamente o que vocês estão lendo: estou fazendo minha própria lista, depois de ter lido um post bem semelhante no Livros só Mudam Pessoas. Quantas vezes lemos uma obra e ficamos com aquela sensação de que se tivéssemos uma bola de cristal, ou um amigo legal que relatasse suas experiências literárias, a gente teria mais dicernimento na hora de escolher um livro. Não vou passar sinopse de nada, nem vou colocar em ordem nenhuma. Mencionarei obras, que estarão acompanhadas de sua imagem de capa, ponto. Comentem se vocês se identificaram com algum livro, dividam suas experiências. E quem quiser saber meus motivos para incluir algum livro na lista, peçam resenha pelos comentários! Vamos a elas (para quem não sabia, eu li sim, quase todas as obras da Saga Crepúsculo. Tenho muitas críticas a elas, e nenhuma tem a ver com a rixa estúpida entre varinhas e criaturas noturnas):
   Brida – Paulo Coelho
O Monte Cinco – Paulo Coelho
O Diário de um Mago – Paulo Coelho
   
O Alquimista – Paulo Coelho
Crepúsculo – Stephenie Meyer
Lua Nova – Stephenie Meyer
 Eclipse – Stephenie Meyer
Concerto Campestre – Luiz Antônio de Assis Brasil
O Filho Eterno – Cristóvão Tezza
O Guardador de Rebanhos – Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)
A Educação pela Pedra – João Cabral de Melo Neto
Lira dos Vinte Anos – Álvares de Azevedo
 Morte Súbita – J. K. Rowling
   
Iracema – José de Alencar
O Guarani – José de Alencar
Rose Madder – Stephen King
Meu Marido Foi Embora. E Agora? – Valeria Araújo
O Dia em que Atirei no Cupido – Jennifer Love Hewitt
Tudo por um Popstar – Thalita Rebouças
Os Assassinatos da Rua Morgue – Edgar Allan Poe
Clara Hutt: Uma Vida de Bandeja – India Knight
O Crime do Padre Amaro – Eça de Queiroz
Anúncios

Sobre Bezerrinha

Leitora compulsiva, blogueira, cozinheira, ocasionalmente escritora e colunista literária de alguns sites. Prazer, Marcela. Para os mais chegados, Bezerrinha.

Publicado em 25 de março de 2013, em Literatura Brasileira, Literatura Estrangeira, Livros, Pessoais e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Uau! Concordo com quase todos os livros, inclusive Brida e O diário de um mago, a primeira vez que li, me encantei com a historia, mas depois de uma releitura, vi que não era bem assim. Mas me surpreendi quando vi dois de meus preferidos na lista, Lira dos Vinte Anos e Assassinatos na Rua Morgue.
    Só por curiosidade, porque você não gostou?

    • Maiara, Paulo Coelho me desgosta demais, como escritor e como pessoa. Já notaste o quanto ele se acha o “gás da Coca-Cola no deserto”? Curiosa a tua observação, Allan Poe e Álvares de Azevedo são dois de meus escritores favoritos, porém eu detesto poesia. Tentei ler Lira dos Vinte Anos por pura admiração ao trabalho dele, mas achei péssimo. Poemas são pessoais demais, sinto-me invadindo a privacidade do autor! Mas enfim… Os Assassinatos da Rua Morgue detestei pelo simples fato de ter imaginado mil coisas sobre o assassino e me deparar com algo incrivelmente estúpido. Fiquei até meio que “de birra” com o Poe depois desse conto, hehe.

    • E incrivelmente não fico surpresa de ver que outras pessoas concordam com a minha listinha. Por que será? Huhu…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: